Texto de reflexão da querida Patrícia Lorete

Hoje trazemos texto da querida Patrícia Lorete da página Janela da Patty:

“Sabemos que nenhuma mulher sonha em ter – ou vir a ter – um filho com deficiência! Quando a criança nasce com alguma limitação, seja física, intelectual ou sensorial, cai uma bomba sobre a família. Tudo é novo e fora da expectativa, falta muita informação sobre o assunto e apoio. Apoio esse que falta, muitas vezes, até dos pais, o que torna tudo mais pesado! Com certeza, haverá uma rotina diferente das outras mães e muita luta! Luta contra uma sociedade ainda não muito inclusiva e contra o preconceito. No entanto, mãe é mãe e seu amor é incondicional! A sociedade precisa entender que ter um filho com deficiência não é sinônimo de infelicidade. Essa mãe comemorará cada vitória do seu filho. Seja o primeiro passo com ajuda de uma órtese ou prótese, seja aprender o braille ou boas notas escolares (Como qualquer outra mãe)! Comumente pessoas dizem coisas do tipo: “Que cruz essa sua!”. Como se aquele filho com deficiência fosse uma tragédia pessoal. E não é! Sabe, não sou mãe, mas posso afirmar, pela experiência que tenho nesse universo da deficiência, que essas mulheres não trocariam seu filho “deficiente” por outro “normal”. Pois, filho é filho, independentemente, de como ele seja!” 👩‍👦‍👦♿

 

Fonte: Janela da Patty – Inclusiva https://www.instagram.com/janeladapatty/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

nineteen − 10 =